Nome Comum: Moscardo-fusco, moscardo-maior

Nome Científico: Ophrys fusca Link

Classificação Científica:
Reino Plantae
Divisão Magnoliophyta (Angiospermae)
Classe Liliopsida
Ordem Asparagales
Família Orchidaceae
Género Ophrys
Espécie O. fusca

Sinonímias: Arachnites fusca, Arachnites fuscus, Ophrys attaviria, Ophrys meropes, Ophrys phaseliana, Ophrys theophrasti

Estatuto de Conservação: NE - Não Avaliado

Planta pouco comum. Caule: geralmente robusto, com 15 a 25 (máx. 45) cm de altura. Folhas: ovado-lanceoladas. Inflorescência: flores grandes, dispostas em espigas de 2 a 10; sépalas de formato oval-lanceolado, verde-amareladas, de bordos reflectidos; pétalas de verde-amareladas a acastanhadas, de bordos ligeiramente ondulados. Labelo sub-horizontal, trilobado, piloso, com 12 a 22 mm de comprimento e 10 a 17 mm de largura, fortemente convexo longitudinalmente e transversalmente, com os bordos laterais dobrados para trás e fina margem amarelada, acastanhada ou azulada; base do labelo sulcada, munida de duas proeminências longitudinais, normalmente barrada transversalmente por uma fina linha acastanhada; lobos laterais entroncados, de triangulares a arredondados; lobo médio obcordiforme, acentuadamente dobrado para trás; mácula bilobada, por vezes brilhante, azul-acinzentada ou cinza-violácea. A época de floração vai de Fevereiro a Maio.

Ocorre em prados anuais e clareiras de matos baixos, preferencialmente sobre solos alcalinos, secos ou frescos, em plena luz ou meio ensombrados.

Distribui-se pela região mediterrânica ocidental, nomeadamente na Península Ibérica, França, Norte de África e Ilhas Baleares, podendo ser encontrada em Portugal continental.




Sem ameaças a destacar.

Sem medidas a destacar.

Ligações Externas

Ver descrição detalhada na Flora iberica (1986-2012)

Flora-On: Flora de Portugal Interactiva (2014) | Sociedade Portuguesa de Botânica.

Autor: José Brites Monteiro Validado por: