Nome Científico: Camponotus lateralis (Olivier, 1792)

Nome Comum: Formiga

Classificação Científica:
Reino Animalia
Filo Arthropoda
Classe Insecta
Ordem Hymenoptera
Família Formicidae
Género Camponotus
Espécie C. lateralis

Sinonímias: Camponotus kosswigi, C. lateralis armouri, C. l. balearis, Formica axillaris, F. bicolor, F. hemipsila, F. melanogastes, F. pallidinervis

Estatuto de Conservação: NE - Não Avaliado

Trata-se de uma espécie monogínica e polimórfica. As obreiras têm cerca de 4 a 7 mm, podendo a rainha atingir os 10 mm de comprimento. Caracteriza-se por apresentar a cabeça e o tórax de coloração vermelha, sendo o abdómen de cor preta. As colónias são relativamente pequenas, não ultrapassando os 100 indivíduos. Alimentam-se de secreções açucaradas e de insectos.

Trata-se de uma espécie arborícola que surge na maioria da vezes associada a colónias da formiga Crematogaster scutellaris, espécie com a qual apresenta semelhanças e consegue coabitar sem ser detectada. Desta relação obtém algum alimento e protecção, pois trata-se de uma espécie pouco agressiva, ao contrário da C. scutellaris.

Distribui-se, praticamente, por toda a região sul do continente europeu (ver a distribuição mundial da espécie no separador "Saber mais"). Em Portugal continental ocorre ao longo de todo o território.

Onde se pode encontrar:

Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina
Reserva Natural do Estuário do Sado
Parque Natural do Vale do Guadiana
Parque Nacional da Peneda-Gerês
Parque Natural da Serra de São Mamede
Parque Natural de Montesinho





Sem ameaças a destacar.

Sem medidas a destacar.

Ligações Externas

Distribuição mundial da Camponotus lateralis

Formigas (Hymenoptera, Formicidae) associadas a pomares de citrinos na região do Algarve.
Zina (2008)

Autor: Eduardo J. G. Sequeira