Nome Científico: Quercus × tentudaica (F.M. Vázquez) F.M. Vázquez

Nome Comum: Carvalho-de-tentudia

Classificação Científica:
Reino Plantae
Divisão Magnoliophyta (Angiospermae)
Classe Magnoliopsida
Ordem Fagales
Família Fagaceae
Género Quercus
Espécie Q. tentudaica

Sinonímias: Quercus lusitanica f. microphylla

Estatuto de Conservação: NE - Não Avaliado

Híbrido resultante do cruzamento entre Quercus broteroi (carvalho-cerquinho) e Quercus rotundifolia (azinheira), espécies parentais.

Árvore marcescente até 10 metros. Tronco: ritidoma cinzento-acastanhado. Folhas: tomentosas, planas, coriáceas, de margem sinuado-crenada a dentada-denticulada, mucronadas, verdes escuras na face adaxial e branco-acinzentadas na face abaxial; nervos secundários curvos e irregulares formando ângulos quase rectos com a nervura principal na base da folha. Além do tomento esbranquiçado dominado por tricomas estrelados e fusionado-estrelados de raios curtos (≤ 150 µm) grossos, e simples na nervura principal, é também diagnosticante a presença de tricomas estrelados de raios compridos (>170 µm) finos, como em Q. broteroi. Frutos: cúpulas com escamas adpressas.

Planta indiferente edáfica, comum entre os parentais, ocorre em praticamente todos os bosques de carvalho-cerquinho do país.

Comum no centro oeste calcário e nas áreas calcárias do sul de Portugal, sendo pontual na Beira Interior.

Sem ameaças a destacar.

Sem medidas a destacar.

Ligações Externas

Autor: Carlos Vila-Viçosa