Nome Científico: Limodorum abortivum (L.) Swartz

Nome Comum: Limodoro-mal-feito

Classificação Científica:
Reino Plantae
Divisão Magnoliophyta (Angiospermae)
Classe Liliopsida
Ordem Asparagales
Família Orchidaceae
Género Limodorum
Espécie L. abortivum

Sinonímias: Centrosis abortiva, Epipactis abortiva, Ionorchis abortiva, Jonorchis abortiva, Neottia abortiva, Orchis abortiva, Serapias abortiva

Estatuto de Conservação: NE - Não Avaliado

Planta pouco comum, saprófita. Caule: erecto, robusto, violáceo, com 35 a 65 (máx. 80) cm de altura. Folhas: violáceas, reduzidas a escamas, com nervuras acentuadas; brácteas geralmente mais largas do que o ovário; flores violáceas, por vezes pouco abertas, dispostas em cacho, de 4 a 25; sépalas laterais estendidas; sépala dorsal disposta sobre o ginosténio; pétalas lineares mais pequenas do que as sépalas. Labelo articulado, não lobulado, contraído na base; hipoquilo pouco côncavo; epiquilo cordiforme, de margens onduladas; esporão nectarífero com 10 a 25 mm, cilíndrico, recto ou curvado, descendente. A época de floração vai de Março a Maio.

Nota: esporão evidente e bem mais comprido do que o da espécie semelhante Limodorum trabutianum, sendo esta uma característica que auxilia na distinção entre as duas plantas.

Ocorre em zonas com pouca vegetação ou arborizadas, preferencialmente com espessa camada de manta morta, sobre solos alcalinos, raramente xistosos, secos.

Distribui-se pelo oeste da região mediterrânica. Ocorre em Portugal continental.

Onde se pode encontrar:

Parque Natural da Serra de São Mamede



Sem ameaças a destacar.

Sem medidas a destacar.

Ligações Externas

Ver descrição detalhada na Flora iberica (1986-2012)

Flora-On: Flora de Portugal Interactiva (2014) | Sociedade Portuguesa de Botânica.

Autor: José Brites Monteiro