Nome Científico: Phyllitis scolopendrium (L.) Newman subsp. scolopendrium

Nome Comum: Broeira, língua-cervina, língua-de-vaca, língua-de-veado

Classificação Científica:
Reino Plantae
Divisão Pteridophyta
Classe Polypodiopsida
Ordem Polypodiales
Família Aspleniaceae
Género Phyllitis
Espécie P. scolopendrium
Subespécie P. scolopendrium scolopendrium

Sinonímias: Asplenium scolopendrium, Scolopendrium vulgare, S. officinale

Estatuto de Conservação: NE - Não Avaliado

Feto com longas frondes (50 a 60 cm de comprimento e 5 a 6 cm de largura), fasciculadas, oblongo-lanceoladas, inteiras e sem lóbulos, com margem ondulada; ráquis de cor castanho escura, espessa , com brilho ceroso; nervuras bem marcadas, sobretudo na página inferior. Soros: lineares, desiguais, com 12 a 15 mm de comprimento, localizados na página inferior. Rizoma alargado, coberto de páleas lanceolado-acuminadas de cor castanha. Floresce durante todo o ano.

Ocorre em zonas com elevada humidade atmosférica, tal como o sob-coberto de matas e bosques, mas também rochedos e muros, preferindo locais sombrios e abrigados, até aos 2000 m de altitude.

Distribui-se pela Macarronésia e pela região mediterrânica. Em Portugal continental ocorre, sobretudo, no norte litoral. Presente nos arquipélagos dos Açores e da Madeira.

Onde se pode encontrar:

Parque Nacional da Peneda-Gerês



Sem ameaças a destacar.

Sem medidas a destacar.

Ligações Externas

Ver descrição detalhada na Flora iberica (1986-2012)

Flora-On: Flora de Portugal Interactiva (2014) | Sociedade Portuguesa de Botânica.

Autor: Jorge Araújo