Nome Científico: Erica australis L. subsp. australis

Nome Comum: Urze-vermelha, torga-vermelha, chamiça, urgeira

Classificação Científica:
Reino Plantae
Divisão Magnoliophyta (Angiospermae)
Classe Magnoliopsida
Ordem Ericales
Família Ericaceae
Género Erica
Espécie E. australis
Subespécie E. australis australis

Sinonímias: Erica aragonensis, E. australis subsp. aragonensis, E. australis var. aragonensis, E. occidentalis

Estatuto de Conservação: NE - Não Avaliado

Trata-se de um arbusto perenifólio (até aos 2,5 m de altura). Caules: erectos, muito ramificados. Ramos jovens pubescentes. Folhas: verticiladas (4), erecto-patentes, lineares e estreitas, brilhantes, glabras ou pubescentes, persistentes, com pecíolo curto. Inflorescências: umbeliformes, localizadas no ápice de ramos laterais, com 2 a 6 flores rosadas (ocasionalmente albinas), relativamente grandes (7 a 9 mm); tetrâmeras, providas de um invólucro de bractéolas basais, subsésseis; corola tubulosa-campanulada; cálice menor que a corola, com 4 sépalas livres, rosadas, tomentosas; bractéolas tomentosas e densamente celheadas; pedicelos com indumento glanduloso (ou não), purpúreos; androceu com filetes lisos e anteras apendiculadas, inclusas, dorsifixas; gineceu com ovário pubescente, estilete subincluso a exerto, capitato. Fruto: cápsula (2,5 a 3 mm) globosa, pilosa no ápice. Floresce de Fevereiro a Agosto.

Ocorre em charnecas, matagais, matos xerófilos (e.g. estevais, urzais) e pinhais, sobre solos siliciosos ou, ocasionalmente, básicos, geralmente com exposição solar, desde o nível do mar até aos 2000 m de altitude, podendo ser encontrada frequentemente em zonas montanhosas.

Distribui-se por todo o território continental português, mas com menos frequência na região sudeste.

Onde se pode encontrar:

Parque Natural da Serra de São Mamede
Parque Natural de Montesinho
Parque Nacional da Peneda-Gerês
Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina
Parque Natural do Vale do Guadiana



Sem ameaças a destacar.

Sem medidas a destacar.

Ligações Externas

Ver descrição detalhada na Flora iberica (1986-2012)

Flora-On: Flora de Portugal Interactiva (2014) | Sociedade Portuguesa de Botânica.

Autor: Jorge Araújo