Nome Científico: Cytisus multiflorus (L'Hér.) Sweet

Nome Comum: Giesta-branca, giesteira-branca, maias

Classificação Científica:
Reino Plantae
Divisão Magnoliophyta (Angiospermae)
Classe Magnoliopsida
Ordem Fabales
Família Fabaceae
Género Cytisus
Espécie C. multiflorus

Sinonímias: Cytisus albus, C. lusitanicus, Genista alba, Spartium album

Estatuto de Conservação: NE - Não Avaliado

Arbusto erecto, que pode superar 2 m de altura. Ramos: angulosos e flexíveis, com 6 a 8 estrias (corte transversal em forma de T); ramos jovens pubescentes. Folhas: totalmente desenvolvidas depois da floração; as inferiores são compostas, trifolioladas; as superiores são simples, linear-lanceoladas. Inflorescências: semelhantes a cachos; flores brancas, muito numerosas, solitárias ou em grupos de 2 a 3 (máx. 4); nascem nas axilas das folhas; corola papilionácea, estandarte erguido, matizado de vermelho na base; cálice campanulado, um pouco pubescente, com duas sépalas (o superior 2-dentado e o inferior, 3-dentado), pedicelos curtos; androceu constituído por 10 estames desiguais, monadelfos; gineceu com ovário pubescente, estilete cilíndrico e arqueado; estigma extrorso. Fruto: vagem castanho-escura. Floresce de Março a Setembro.

Espécie rupícola que ocorre em substratos siliciosos, sobre solos pobres, frequentemente sobre granitos e quartzitos, preferencialmente em matos e matagais (e.g. giestais, urzais), taludes, incultos, bermas de caminhos ou margens de cursos de água, desde os 120 aos 1500 m de altitude.

Trata-se de um endemismo Ibérico, mais frequente na metade ocidental da Península. Em Portugal continental tem uma distribuição acentuada no interior, especialmente no centro e norte do território. Introduzido no arquipélago da Madeira.

Onde se pode encontrar:

Parque Nacional da Peneda-Gerês
Parque Natural de Montesinho


Sem ameaças a destacar.

Sem medidas a destacar.

Ligações Externas

Ver descrição detalhada na Flora iberica (1986-2012)

Flora-On: Flora de Portugal Interactiva (2014) | Sociedade Portuguesa de Botânica.

Potencialidades do Pinus pinaster e Cytisus multiflorus na fitoestabilização de escombreiras na mina de ouro de Santo António (Penedono).
Abreu et al. (2007)

Cytisus multiflorus and eriocephalus africanus as source of antioxidants and anti-inflammatory compounds.
Saraiva et al. (2014)

Autor: Jorge Araújo