Nome Científico: Quercus robur L. subsp. broteroana O. Schwarz

Nome Comum: Carvalho-alvarinho, carvalho-francês, carvalho-roble, alvarinho, carvalho-comum, carvalheira

Classificação Científica:
Reino Plantae
Divisão Magnoliophyta (Angiospermae)
Classe Magnoliopsida
Ordem Fagales
Família Fagaceae
Género Quercus
Espécie Q. robur
Subespécie Q. robur broteroana

Estatuto de Conservação: LC - Pouco Preocupante

Árvore até 30 (máx. 40) m. Ramos: glabros a glabrescentes com alguns pêlos simples. Folhas: membranáceas, caducas a marcescentes, obovadas a oblongo-obovadas, especialmente no ápice, e cuneadas na base; margem sinuado-lobada ou irregularmente pinatilobada a raramente pinatífida, com lobos obtusos, largos e desiguais; nervos secundários (< 8) nunca paralelos, curvados, por vezes com nervos sinuais; pecíolo curto (< 5 mm), glabro, canaliculado. Frutos: pedunculados, com cúpula larga (> 14 mm) de escamas acastanhadas, as inferiores livres e largas e as superiores densamente aproximadas e agudas.

Espécie preferencialmente silicícola e com intolerância à seca estival. Preferência por áreas hiperoceânicas, ou de ombrótipo hiper-húmido. Apresenta tolerância pelo encharcamento do solo e pelo aumento do grau de trofia do mesmo, formando carvalhais meso-eutróficos.

Noroeste de Portugal, sob termoclima essencialmente temperado. O limite sudeste, correspondente às encostas expostas a norte do Sistema Alveólos-Muradal-Gardunha e pontualmente em São Mamede (Portalegre). Ocorre em posição edafo-higrófila entre Abrantes e Ponte-de-Sôr.

Onde se pode encontrar:

Parque Natural da Serra de São Mamede
Parque Nacional da Peneda-Gerês
Parque Natural de Montesinho

> Destruição dos bosques
> Bloqueio da dinâmica sucessional
> Alteração do uso do solo para cultivo e floresta de produção
> Fogos

> Promoção da dinâmica sucessional, protecção e favorecimento das espécies arbóreas e arbustos pré-florestais nos ecossistemas
> Gestão de matos e etapas pioneiras da sucessão no sentido de promover e acelerar a dinâmica sucessional para bosques, promovendo simultaneamente a prevenção à proliferação de fogos florestais

Ligações Externas

Ver descrição detalhada na Flora iberica (1986-2012)

Os carvalhais marcescentes do Centro e Sul de Portugal - estudo e conservação.
Vila-Viçosa (2012)

Autor: Carlos Vila-Viçosa